Advertisements

Quarteto se despede da seleção sub-20 sem vaga no Pan e Mundial, veja como foi a participação de cada um

Único jogo que o quarteto atuou junto foi contra a Venezuela no hexagonal final. (Foto: @Sub20Chile2019)

A seleção brasileira sub-20 encerrou sua participação no Sul-Americano sub-20 em 2019 na penúltima colocação do hexagonal final, foram cinco jogos, uma vitória, dois empates e duas derrotas, 3 gols marcados e 5 sofridos nesta fase final.

CONFIRA: Desempenho dos primeiros jogos | Dos jogos finais da primeira fase e estreia do hexagonal

As partidas durante essa semana decisiva no Sul-Americano sub-20, perdeu para o Uruguai por 3 a 2 no final, empatou com o Equador em 0 a 0 e venceu a Argentina por 1 a 0 na despedida neste domingo (10).

VEJA TAMBÉM: E o desempenho do quarteto contra a Venezuela

Jogo contra o Uruguai

Na partida contra o Uruguai no início da semana, o zagueiro Walce cumpriu suspensão, portanto ficou fora. Já o volante Luan, o meia Igor Gomes e o atacante Jonas Toró foram titulares na partida. O Brasil saiu perdendo de 2 a 0, buscou o empate aos 38′ do segundo tempo, mas acabou tomando o gol da derrota aos 46 minutos…

Com apenas 8 minutos de partida, Igor Gomes ganhou jogada no ataque e Jonas Toró chegou bem na área, mas ao invés de finalizar, preferiu tocar para o meio e a zaga cortou, depois no segundo tempo teve outras chances, muita disposição, ainda recebeu até um amarelo, participou de quase todas as jogadas ofensivas e faltou mais capricho. Enquanto o Igor foi participativo, mas não conseguiu acertar jogadas, foi mais perigoso pelas bolas paradas. O Luan não fez um grande jogo, o Uruguai fez muitas jogadas pelo meio, no terceiro gol apertou a marcação, mas o adversário acertou um chute espetacular de fora da área.

Jogo contra o Equador

Na rodada seguinte, o Brasil precisava vencer o Equador, seleção complicada, sensação do torneio… Walce e Luan foram titulares, Igor Gomes e Toró reservas. Empate de 0 a 0 em jogo sonolento.

Walce começou a partida estabanado, mas depois melhorou e evitou jogadas perigosas do Equador, inclusive uma que poderia ter sido fatal… Luan fez uma partida regular, segura no meio de campo, mas acabou saindo no intervalo pelo cansaço, e o Jonas Toró também no intervalo, mas no lugar de outro jogador, muita disposição do atacante, tentou jogadas no fim da partida… O Igor Gomes entrou aos 19 minutos do segundo tempo, outro que teve disposição, buscou tabelinhas, mas sem sucesso.

Jogo contra a Argentina

Precisando vencer de 3 a 0 para entrar no G-4 e conquistar uma vaga no Mundial sub-20, o técnico Carlos Amadeu escalou os são-paulinos Walce e Igor Gomes como titulares, o volante Luan não jogou nesta partida, a única, e Jonas Toró entrou no decorrer da vitória de 1 a 0.

O zagueiro Walce fez uma ótima partida, seguro, ganhando maioria das jogadas e muita garra, teve uma jogada que roubou do adversário, ainda foi para duas divididas, com sucesso. O meia Igor Gomes foi bastante participativo, bons lançamentos, passes, jogadas criadas, um dos melhores em campo, assim como Walce, o meia cansou e acabou substituído depois de uma finalização ruim.

Já Jonas Toró que entrou com 16 minutos do segundo tempo, entrou naquela vontade de sempre, uma ou outra jogada de habilidade pela esquerda, mas em geral pecou nos dribles, e no fim perdeu uma chance incrível, jogada de Cipriano, rolou para o meio, Toró sozinho, mandou no travessão, era o 2 a 0 e o alento para os minutos finais, que pena…

Desempenho geral

O Brasil fez 9 partidas no Sul-Americano sub-20 2019, venceu apenas três jogos, contra Venezuela, Bolívia e Argentina, empatou três vezes, duas vezes com Colômbia e uma com o Equador, perdeu também três vezes para Chile, Venezuela (no hexagonal final) e Uruguai, marcou cinco gols e sofreu 7.

Walce – Jogou 8 jogos, 675 minutos, recebeu 5 amarelos, alternou bons momentos principalmente pelo alto, com alguns botes errados em algumas partidas, no geral fez um sul-americano regular.

Luan – Atuou em 8 dos 9 jogos, sendo 7 vezes atuando a partida inteira, os 90 minutos, só foi ser substituído na penúltima rodada contra o Equador e nem atuou contra a Argentina no último jogo, sem relatos do motivo, mas era o atleta mais exigido fisicamente e na última rodada era necessário fazer três gols, portanto esse um dos motivos. No geral o volante fez um sul-americano regular, foram 675 minutos em campo, desarmes importantes nos jogos, segurança para a defesa, atuou como primeiro volante, camisa 5.

Igor Gomes – Foram 8 partidas disputadas, 5 como titular e 3 entrando, apenas em uma partida não foi opção, no total foram 465 minutos em campo, deu uma assistência, e em geral teve muita disposição, participação nas partidas, faltou concluir melhor algumas jogadas para ter um maior destaque, mas terminou a competição ganhando vaga na equipe, o que é respeitável.

Jonas Toró – Outro que foi ganhando seu espaço no decorrer, atuou em 8 partidas, mas apenas duas como titular, 6 entrando no decorrer, sempre com intensidade, disposição, o problema foi perder muitas chances durante os 337 minutos que teve na competição, fator positivo é que sempre entrou participativo, ligado, acordando a seleção.

Os atletas começaram a trajetória na seleção sub-20 em dezembro de 2018, portanto não tiveram férias, e só encerraram a sequência neste domingo, 10 de fevereiro, Walce e Jonas Toró estavam na equipe sub-20, já o volante Luan e o meia Igor Gomes participaram do profissional na reta final.

Fábio Martins

Advertisements
Fábio Martins

Fábio Martins

Estudante de jornalismo, ADM do SPFC 24 Horas desde 2012 e principal responsável pelo site e redes sociais desde 2014. Twitter: @fbiomartins1

Deixe uma resposta