Advertisements

São Paulo garantido pelo menos na “pré” Libertadores

(Foto: Rubens Chiri/ saopaulofc.net)

Fala Nação Tricolor, tudo em cima?

Depois de um bom tempo o São Paulo voltou a jogar duas vezes na semana, os dois jogos em casa. Primeiro na Quinta (15), recebeu o quarto colocado Grêmio, com quem o time briga por uma vaga no G4. Depois no domingo de noite recebeu o Cruzeiro, que já não briga por mais nada no campeonato, já que está garantindo na Libertadores pela Copa do Brasil e não briga por título.

Primeiro jogo após a saída de Aguirre, o time teve mudanças feitas por Jardine. A principal delas foi a volta de Nenê ao time titular. Everton que tinha ficado no banco contra o Corinthians também voltou ao time. Já Diego Souza se machucou dois dias antes do jogo e Tréllez foi quem jogou. O São Paulo até tentou, mas não conseguiu levar muito perigo ao gol Gremista. No primeiro tempo a principal chance foi com Everton que chutou a bola por cima do gol na entrada da pequena área. Na defesa foi Jean que se destacou fazendo uma bonita defesa em chute de Everton Cebolinha.

No segundo tempo, depois de cruzamento de Madson, que recebeu a bola nas costas de Reinaldo, Everton Cebolinha aproveitou a falha de Bruno Peres e abriu o placar. Depois do gol, o jogo ficou morno, o Grêmio não atacava, mas também não era atacado. Jardine então tirou que Nenê, que saiu vaiado, para a entrada de Shaylon. E foi o garoto que começou a jogada do gol, ele brigou pela bola e tocou para Everton que de direita cruzou para Michel, ao melhor estilo Oseas, marcar contra e empatar o jogo. Aí o jogo ficou mais morno ainda, nenhum time fez questão de atacar e o jogo terminou empatado. O Jogo marcou também a estreia do garoto Antony pelo time profissional, porem a estreia foi discreta.

Com esse empate o São Paulo foi a campo precisando vencer o Cruzeiro para se manter firme na briga pelo G4. E foi o que aconteceu. Jardine optou por não repetir o time que empatou com o Grêmio. As mudanças foram o retorno de Diego Souza, que tinha se lesionado e não jogou na Quinta, entrando no lugar de Tréllez. E Shaylon que entrou no lugar de Helinho.

O time se postou melhor que contra o Grêmio, criando mais e chutando no gol. No primeiro tempo, o time teve algumas chances, primeiro Nenê invadiu a área e chutou para a defesa de Fabio, teve também o gol da partida, Nenê bateu escanteio, Arboleda cabeceou para o meio da área e Diego Souza matou no peito e marcou um belo gol de voleio. Pelo lado Celeste a melhor chance foi uma cabeçada de Barcos que passou perto da trave.

No segundo tempo o time cansou um pouco, mas ainda sim tentou criar. Primeiro em um chute de longe de Hudson que Fabio mandou para escanteio, depois Shaylon chutou forte para fora e por fim, Brenner recuperou a bola, fez a tabela e cruzou rasteiro para Nenê chutar por cima do gol. Pelo lado Mineiro, nenhuma finalização foi ao gol de Jean.

 Apesar da vitória o time ainda não entrou no G4 já que o Grêmio bateu a Chape em Porto Alegre, mas se garantiu matematicamente pelo menos na primeira fase da Libertadores. Agora o time vai voltar a jogar duas vezes na semana, Primeiro vai ao Rio na quinta jogar contra o ameaçado Vasco, depois na Segunda recebe o mais ameaçado ainda Sport. Para o jogo do Rio o time não conta com Bruno Alves que está suspenso pelo terceiro amarelo. Rodrigo Caio e Anderson Martins brigam pela vaga.

UMA EXCELENTE A TODOS!

Gustavo Dervelan

Advertisements

Deixe uma resposta