Advertisements

Camisa de goleiro segue no cabide

Já se passaram 4 dias do jogo contra o Vitória. Comentar sobre a partida já virou assunto velho. Prefiro concentrar na expulsão de Jean. Dizem que um grande time começa por um grande goleiro. Sem recorrer a esse clichê, mas, desde a aposentadoria do Mito (o único Mito que conheço), temos sofrido com com as camisas 1 e 12. Dênis, que assumiu a posição com a aposentadoria de Ceni, e depois, Sidão e Jean não têm porte, postura e qualidade para a reposição à altura.

Jean falou após o jogo.(Foto: Reprodução vídeo Fox Sports)

Tecnicamente, Dênis e Sidão (camisas 12) causam pânico à torcida. Jean, ainda não dá pra julgar no quesito técnico, mas, a expulsão do último jogo, além de abrir margem para perder a titularidade novamente, coloca o São Paulo para enfrentar o Flamengo com Sidão no gol. Vestir a camisa de goleiro no São Paulo é uma missão que requer qualidade e preparo psicológico, pois, a pressão é grande e a desconfiança é certa.

Ao apito final, Jean cruzou os braços para imitar um gesto feito pela organizada sãopaulina. Porém, pelo que entendi, a torcida do Bahia, ex-clube de Jean e rival do Vitória, também é conhecida pelo mesmo cruzar de braços,  o que revoltou jogadores e funcionários do jogo, ocasionando aquela treta básica e uma das expulsões mais infantis e por que não dizer, imbecis que já vi.

Se fosse de qualquer outro jogador mais desajustado ‘das ideia’, seria compreensível; agora, de um jovem, camisa 1, GO-LEI-RO do São Paulo, titular muito recente, eu não consegui encontrar nomenclaturas para o que ele fez. E pior foi ouví-lo dizer na saída que não entendia o cartão vermelho. É bom que entenda, garoto.

Diego Aguirre tem nosso crédito pelo que já fez nessa temporada, mas, por que não arriscar o tão pedido Lucas Perri contra o Flamengo? A torcida entenderia a coragem. A experiência e conquistas na base, mesmo sem nem estrear no profissional, já dão a ele o status de esperança da torcida.

Há 6 anos sem títulos, temos acompanhado os rivais vencerem e reparem, em todos os elencos, goleiros que a torcida confia. Não tem sido nosso caso. E mais: hoje, os paulistas tem titulares e reservas melhores que o nosso titular, seja Sidão ou Jean. Falou-se hoje sobre sondagens a respeito de Vanderlei, do Santos. Seria ótimo.

——————————————————

Aos leitores desta coluna, faço o convite para me acompanharem também no ‘Canal Nunca Critiquei’. Sou o nosso representante Tricolor. Estamos no Facebook, Instagram e Youtube.

E quem quiser trocar ideia de futebol, só colar no meu twitter também: @diegolocutor

Advertisements
Diego Machado

Diego Machado

Locutor, jornalista, mestre de cerimônias. Autor do livro 'Nem Tudo é Poesia. Ou é?'. Sambista/ cavaquinhista (horas vagas)

Deixe uma resposta