Advertisements

Éder Militão sai pela porta da frente!

Olá nação são paulina.

Depois de um tempo ausente, muito por conta da Copa do Mundo, estou de volta, e venho com um texto falando sobre Militão, que foi negociado com o Porto.

Essa vai ser a maior perda do clube nessa janela, e provavelmente a única impactante no time, pois até agora, o time só tinha perdido jogadores que já não estavam sendo aproveitados e não vinham jogando bem, como Júnior Tavares, jogadores sem compromisso e que já não tinham mais tanta importância, como Cueva (esse vinha trazendo mais problemas do que soluções), ou jogadores importantes para o elenco, mas que não eram difíceis de repor, como Marcos Guilherme, Valdívia e Petros, esses dois últimos, inclusive, já eram reservas e não vinham jogando com tanta frequência.

Muitos falaram que o jogador foi mercenário, pois recusou uma oferta milionária do clube para renovar, e que o empresário, inclusive, preferia que ele saísse de graça em Janeiro, para que atraísse mais clubes interessados e o próprio pudesse ganhar uma comissão mais gorda, mas no fim, vimos que não foi nada disso. Militão está com as malas prontas para jogar no Porto, que não vai pagar um salário tão maior que o proposto pelo São Paulo, e vai ser liberado agora, no meio do ano, com uma compensação financeira para o Tricolor.

eder-militao-jogador-do-sao-paulo-lamenta-jogada-contra-o-atletico-pr-pela-copa-do-brasil-1524093488841_615x300
Foto: Cleber Yamaguchi / AGIF

Em nenhum momento, vimos o jogador tirando os pés na dividida, ou fazendo corpo mole, e isso é algo que deve ser louvável, pois o que mais vi nesses últimos tempos foram jogadores sendo péssimos profissionais em seus clubes e não mostrando o mínimo foco nas partidas, pois já pensavam em sair do clube. O exemplo mais recente foi o do Cueva, que durante o primeiro semestre ficou se “poupando” visando a Copa do Mundo, e no fim o tiro saiu pela culatra, pois o peruano se apresentou em baixo nível competitivo e fez um Mundial bem abaixo do que se esperava dele. Outro exemplo foi o de João Schmidt, que hoje está emprestado ao Rio Ave, e por muitas vezes vi o jogador fazendo corpo mole, antes de sair do São Paulo em Junho do ano passado, pois já não estava mais focado no clube.

Militão é zagueiro e volante de origem, mas se firmou jogando improvisado de lateral, e fez muito sucesso, pois tem características importantes para um lateral, como o bom preparo físico e velocidade. Apresentou algumas limitações no início, como dificuldades no apoio ao ataque, mas no geral saiu-se muito bem, sendo um dos melhores laterais-direito, mesmo improvisado, no futebol brasileiro, e estava em franca evolução nessa posição. Perdia-se a conta, inclusive, de quantos jogos o jogador ia bem ou figurava entre as melhores figuras em campo. Quem sabe o jogador não se transforma em um novo Mário Fernandes, brasileiro destaque da Copa pela seleção russa, que começou a carreira como zagueiro, mas depois firmou-se atuando na lateral?

O lado bom é que o clube já trouxe uma boa reposição, que é o Bruno Peres, mas com certeza é uma perda significativa para o elenco nessa briga por títulos. Nesse caso, desejo sucesso ao jogador nessa nova caminhada, e que ele conquiste muitos títulos pelo meu outro time, que é o FC Porto!

Saudações!

Advertisements

Deixe uma resposta