Advertisements

Notas – América Mineiro 1×3 São Paulo

Boa noite, nação.

São Paulo tira invencibilidade do América em casa e mantém a sua no Brasileiro (Foto: Gazeta Press)

O São Paulo foi até Minas neste domingo (27) enfrentar o América, que até então não havia perdido em seus domínios, enquanto o Tricolor tentava manter a invencibilidade no Brasileirão e também conquistar sua primeira vitória fora de casa no comando do uruguaio Diego Aguirre.

O primeiro tempo foi muito intenso e logo aos 7′ num contra-ataque, Nenê passa para Éverton que enxerga Diego Souza entrando no meio da área, o ponta apenas cruzou para o camisa 9 completar e abrir o placar, mas a alegria durou pouco, o América não sentiu o gol e foi para cima, tanto que, cinco minutos depois Norberto fez uma linda jogada em cima de Reinaldo e tocou para Rafael Moura que ajeito e bateu forte, colocado, sem chances para Sidão. A pegada não diminuiu, o jogo continuou intenso, e tudo se encaminhava para um empate no final do primeiro tempo, até que em uma bola alçada na área, Matheus Ferraz agarrou Arboleda e o juiz marcou pênalti, que Nenê cobrou no canto de Jori e botou o São Paulo novamente à frente do placar.

No segundo tempo o América começou melhor, pressionando, buscando o empate novamente, colocou Sidão para trabalhar nos dez primeiros minutos, mas o Soberano foi se ajeitando, e em uma jogada próxima à área, Militão é derrubado com falta, Nenê se encarrega da cobrança e manda certeiro no ângulo do goleiro que sequer chegou a encostar na bola, assim ampliando para o São Paulo no Independência aos 15′. Daí em diante o São Paulo passou mais a jogar para administrar o placar, já bem favorável, o América ainda tentou algumas jogadas, mas a marcação Tricolor estava melhor encaixada no segundo tempo e passou a dar pouquíssimos espaços.

Notas –

Sidão — Fez duas ótimas defesas, porém algumas saídas pelo alto foram bem estranhas. — 6,5

Éder Militão — Boa partida do jovem Tricolor, apoiou muito bem tanto defesa quanto o ataque. — 7,0

Bruno Alves — Fez uma partida simples, como de costume, famoso arroz com feijão e não comprometeu. — 6,0

Arboleda — Com boas intervenções, o equatoriano também fez uma boa partida e não falhou. — 6,5

Reinaldo — Não fez uma partida agradável, o gol sofrido pelo São Paulo saiu pelo seu lado, inclusive com ele participando da jogada. — 5,0

Hudson — O volante fez uma partida segura, muito empenho na marcação e também em duas oportunidades claras quase marcou de cabeça. — 6,5

Jucilei — Também foi bem defensivamente, se dedicou 100% à isto e não decepcionou. — 6,5

Felipe Araruna — Primeira partida com Diego Aguirre, o prata da casa foi bem, cumpriu bem o seu papel tático. — 6,0

Nenê — Ótimo jogo do meia, usou sua experiência várias vezes quando precisava, participou diretamente do primeiro gol começando a construção da jogada, e marcou ainda os outros dois gols do Tricolor na partida. Vem tendo o melhor desempenho na equipe, mesmo com seus 36 anos, está voando em campo. — 10,0

Éverton — Caiu muito bem no time do São Paulo, se empenha em compor na marcação, puxa contra-ataques, no jogo deu a assistência para o primeiro gol. — 7,0

Diego Souza — Parece estar voltando aos poucos sua boa fase, vem tendo boas atuações, inclusive saindo aplaudido pela torcida. Colaboro pouco com a marcação, mas no ataque fez bem seu papel e deixou seu gol. — 8,0

Tréllez — Entrou ali e teve poucas chances de mostrar algo no jogo. — Sem nota.

Valdívia — Sua entrada foi 100% tática, entrou para cumprir um papel que vinha fazendo Araruna, deu alguns bons dribles quando raramente foi ao ataque. — 6,0

Liziero — Entrou com gás, fez uma boa jogada, porém sem tempo de esquentar e mostrar mais.  — Sem nota.

Diego Aguirre — Já vemos o São Paulo com a cara do comandante uruguaio, firme na marcação, com um sistema tático definido, estilo de jogo proposto e com rodízio de elenco quando ele julga necessário, vem apresentando bons resultados, conquistou sua primeira vitória fora de casa fazendo um jogo muito bom e manteve a invencibilidade no Brasileirão. — 7,0

Bola cheia –

Nenê — Se não o principal, um dos principais jogadores desse elenco, vem rendendo bons frutos, suas boas atuações estão sendo fundamentais para o bom rendimento ofensivo da equipe.

Éverton — O motorzinho chegou em boa hora, e não sentiu o peso da camisa, vem jogando bem, evoluindo a cada jogo e a cada partida vai mostrando ainda mais sua capacidade. 

Sistema tático — Finalmente temos um padrão de jogo, um sistema definido, algo que nos da segurança, até um pouco pelo estilo do próprio Aguirre, claro, há ainda o que melhorar, o que evoluir, mas os resultados estão aparecendo.

Bola murcha –

Reinaldo — Não fez uma boa partida, houve uma falha no gol sofrido e ele parece ter sentido um pouco, tanto que subiu poucas vezes depois disto, mas mesmo assim em algumas outras jogadas, o espaço pelo seu lado era um pouco grande.

Abraços!

Luan Morais

 

Advertisements

Deixe uma resposta