Chegou a hora de ganhar o Paulista!

Mito levanta a taça do Paulista de 2005. (Foto: Divulgação)

Estamos completando 13 anos desde a última conquista de paulista em 2005.

De lá pra cá, vimos uma hegemonia do time da baixada, alguns outros rivais ganhando, mas de fato com ou sem participação na libertadores, não tivemos êxito a mais de uma década no regional.

Passou de charmoso a desacreditado, o campeonato Paulista se não é um grande teste para a temporada, é sim a primeira impressão do ano, para torcida, imprensa e para os próprios atletas, que “sentem” se o time vai “dar liga”, ou se terão problemas e dificuldades no ano.

Ganhar o Paulista, não salva uma temporada, mas não vencer, sobretudo há tanto tempo, não é nada bom.

No caso do São Paulo, depois de todos os acontecimentos dos últimos anos, é muito importante, para começar a “dar cara” a esse “novo São Paulo”, iniciar o ano com um título.

O valor do título é o São Paulino que irá dar, não importa o resto, somente a torcida tricolor sabe o que foram os últimos anos e, sobretudo o ano passado.

Desta forma, independente da relevância material desse titulo, precisamos ir em busca dessa primeira oportunidade de um recomeço vitorioso.

Quem sabe, se torcedores, diretoria e jogadores “emprestarem” um pouco do espirito de libertadores, para essa campanha no Paulista, não possamos começar o ano com pé direito e ir pouco a pouco devolvendo a cara de campeão ao Tricolor?

Se quisermos voltar a vencer, temos que começar de algum modo e o Campeonato Paulista é a primeira oportunidade. Sendo assim e considerando a importância da torcida, chegou a hora de levar esse time ao primeiro título de um recomeço que pode ser empolgante!
Abaixo, para reflexão e comparativo com o elenco atual, seguem os envolvidos na campanha vitoriosa de 2005.

Time base 2005: Mito; Fabão, Lugano (Miranda) e Edcarlos; Cicinho (Ilsinho / Souza), Mineiro, Josué, Danilo e Júnior; Luizão (Aloísio / Diego Tardelli) e Amoroso (Grafite / Leandro).
Time da final do Paulista: Mito; Fabão, Lugano e Edcarlos; Cicinho, Mineiro (Renan), Josué, Danilo (Marco Antônio) e Júnior; Grafite e Diego Tardelli (Luizão).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas