Advertisements

Zagueiro de condomínio x Atacante “malandrão”: Rodrigo Caio e Jô se reencontram

No Paulistão desse ano, São Paulo e Corinthians se enfrentaram pela semifinal do Paulistão.

Na primeira partida no Morumbi o rival levou a melhor (2×0), vantagem que a equipe alvinegra segurou no jogo de volta. A vitória corinthiana, contudo, ficou ofuscada por um fato incomum que aconteceu aos 39 minutos do primeiro tempo.

Após o juiz ter dado um cartão amarelo ao atacante Jô por causa de um suposto pisão em Renan Ribeiro, ele foi avisado pelo defensor Rodrigo Caio, verdadeiro autor do choque involuntário no goleiro, de que a punição tinha sido injusta. Luiz Flávio de Oliveira voltou atrás na aplicação do cartão, que seria o terceiro amarelo do centroavante alvinegro e o tiraria do jogo de volta das semifinais do Campeonato Paulista, no próximo domingo, na arena de Itaquera. 

O fato gerou muito debate, entre os que defendiam Rodrigo por sua atitude honesta, e os que o questionaram por esse tipo de ação não condizer a “malandragem” do futebol nacional.
Consequências
Além das críticas severas de parte da torcida são paulina, e até do próprio Rogério, então treinador do SPFC, o episódio revelou novos capítulos. No mesmo jogo, por sinal.
Jô, vitimado no lance fez o primeiro gol do rival naquela noite em posição irregular. O atacante repetiu o feito no jogo seguinte, também posicionado em impedimento.
A entrevista e a hipocrisia
Passados alguns meses, ao atacante corinthiano concedeu entrevista a um  programa da emissora ESPN. Na ocasião, Jô revelou que a atitude de Rodrigo o fez refletir e avaliar o certo e errado nas partidas de futebol.
Poucos dias depois, em jogo válido pelo Brasileirão, o Corinthians enfrentou o Vasco em casa. Com uma sequência ruim no início do returno a equipe precisava da vitória para recuperar o ânimo.
Na segunda etapa, após cruzamento da esquerda, Jô apareceu para desviar a bola com o braço e fazer o gol que decretou a vitória corinthiana.
Após a partida o atacante disse não saber onde a bola bateu. Contudo, analisando imagens do jogo, após o gol o centroavante foi questionado por um jogador vascaíno sobre a irregularidade do lance, e Jô respondeu que a havia o feito de peito.
Na semana pós jogo, o atacante voltou a se contradizer, dessa vez assumindo o gol com o braço, mas revelando não ter tido intenção de trapaçar.
O reencontro
Uma semana após a polêmica ter sido reavivada, Jô e Rodrigo Caio voltam a se reencontrar.
E mesmo que o líder Corinthians vença o São Paulo novamente no Morumbi, sabemos que lá no fundo, desde aquele lance, quem levou a melhor.
Rodrigo Caio e Jô: reencontro ganhou foça após gol de braço do segundo
(Foto: Estadão Conteúdo)
Advertisements

Deixe uma resposta