Advertisements

Marcos Guilherme com futuro indefinido no SP

(Foto: Érico Leonan | saopaulofc.net)

No Tricolor desde julho/17, Marcos Guilherme fez sua estreia em 29/07/17, com dois gols, na virada épica sobre o Botafogo RJ e desde então estava sendo titular absoluto e alcançou uma marca histórica no São Paulo FC, completando uma sequência de incríveis 43 partidas disputadas, ininterruptas. Somente no último jogo, contra o Rosario Central (12/04) ele foi cortado até do banco de reservas, talvez somente porque o número de atletas para esse jogo ficou em 18, ou não, saberemos nas partidas a seguir.

Com a eventual chegada de Everton, ele perderia ainda mais espaço, haja vista que os dois jogam no mesmo setor. Isso deixou a Marcos Guilherme e seu empresário Pablo Miranda, surpresos:

Foi uma surpresa essa situação. Achava que os clubes tinham um acordo até dezembro. Esperamos que o São Paulo e o Atlético-PR acertem essa situação o mais rápido possível. O Marcos só pode jogar seis jogos por um clube no Brasileiro. Não poderia perder o ano se os clubes não se acertarem. Esperamos que os clubes se resolvam.

Marcos Guilherme pertence ao Atlético PR e estava emprestado ao Dinamo Zagreb. O São Paulo FC entrou na jogada e o jogador veio por empréstimo. Por problemas burocráticos e como sugestão da CBF, o contrato de empréstimo (entre Dinamo e SPFC) foi assinado com validade até junho/18 e um acordo verbal (e também via e-mail, segundo o São Paulo) entre os presidentes dos dois clubes (SPFC e CAP) selaria o acordo de mais 06 meses, estendendo-se até dezembro/18, mas o clube paranaense voltou atrás e quer que o contrato seja cumprido, sem extensão do vínculo de empréstimo, ele quer a venda do atleta, em definitivo.

Com isso, o futuro de Marcos Guilherme, hoje, é incerto, haja vista que o SPFC não dá indícios de que irá exercer o direito de compra do atleta junto ao Dinamo no valor de  3 milhões de euros (cerca de R$ 12,6 milhões) por 50% dos direitos econômicos. O atleta gostaria de permanecer.

Toda essa situação está gerando mal-estar ao atleta, porque além de tudo, não tem clima para voltar ao Atlético PR, onde foi vaiado a todo momento que pegava na bola durante o jogo do dia 04 de abril, lá na Arena da Baixada.

Eu particularmente, gosto do atleta e gostaria da sua permanência, mas fica o desejo de que tudo se resolva o mais rapidamente e da melhor forma possível!

Deuzana Rodrigues.

Advertisements
Deuzana Rodrigues

Deuzana Rodrigues

Cristã, mãe, são-paulina e apaixonada pela vida!

Deixe uma resposta

Advertisements