Hudson ressalta carinho ao clube e a torcida como motivo de volta ao Tricolor

(Foto: Divulgação/SPFC)

Em entrevista coletiva no CT da Barra Funda, o volante Hudson, de volta do empréstimo ao Cruzeiro, contou um pouco de suas expectativas em sua volta para o Tricolor, e contou também o por que preferiu voltar ao clube do Morumbi onde a titularidade é incerta, ao ficar em Minas onde era considerado fundamental na equipe de Mano Menezes.

SIGNIFICADO DO RETORNO

“Significa muito, devo muito da minha carreira ao São Paulo, a tudo que já fez por mim e continua fazendo, e fiquei feliz demais quando soube que eles queriam minha volta, que valorizavam isso, que contavam comigo no elenco, tive uma lesão um pouco séria no final do ano passado, então fiquei pouco mais que 3 meses sem poder jogar, que culminou com minha volta, pude jogar 10 minutos contra o Bragantino, me senti melhor do que eu esperava, por que querendo ou não 3 meses é um bom tempo, e tenho procurado me preparar bem, pra estar na minha melhor forma física o possível pra poder ajudar o São Paulo e fazer um ano tão bom, quanto foi o meu ano passado no Cruzeiro.”

MUDANÇA DE PATAMAR NO CENÁRIO NACIONAL

“Eu me defino como um dos melhores jogadores na minha posição, não é à toa que estou no São Paulo, um grande clube, esse tempo fora me fez amadurecer, hoje brigo por posição com Petros e Jucilei, por exemplo, que também são excelentes jogadores e me vejo no mesmo nível de ambos, mas claro buscando melhorar cada vez mais, por que acho que temos que evoluir sempre se quisermos conquistar cada vez mais as coisas.”

SAÍDA CONTURBADA E VOLTA ESPERANÇOSA

“Pela minha experiência no Futebol, acho que o São Paulo tem que começar a manter uma base dos jogadores por mais tempo, eu sai daqui no final de 2016, e voltei agora com 2 ou 3 jogadores da minha época, isso pra um clube grande é difícil de acontecer, então acredito que dando sequência pra um elenco, tendo uma base, assim como foi feito onde manteve a comissão técnica que fez um ótimo segundo turno de campeonato Brasileiro, e manteve a base do time que perante a situação fez uma recuperação tremenda dentro da competição, acho que a fórmula é essa, você montar uma base, reforçar pontualmente a equipe, e não fazer grandes mudanças, por que o futebol hoje em dia é muito parelho, as equipes se igualam muito facilmente, o que define as coisas é uma situação ou outra, então acho que mantendo a base, mantendo a comissão técnica e os jogadores abraçando a ideia do Dorival, como temos procurado fazer o que ele pede nos treinamentos, dentro dos jogos as coisas tendem a acontecer mais naturalmente e as vitórias tendem a aparecer de maneira mais fácil.”

MUDANÇA DE COMPORTAMENTO NA COPA DO BRASIL

“Eu acho que nós temos que manter uma postura melhor, estamos a três jogos vencendo, mas sabemos que nosso rendimento tem que melhorar, por mais que tenham vindo três vitórias sem tomar gol, a gente sabe que nosso rendimento não tá o esperado ainda, e a gente tem buscado cada vez mais acertar esses detalhes que tem faltado pra nossa equipe, principalmente em começo de temporada que é ainda mais difícil, chegaram peças novas que estão se adaptando ainda ao esquema proposto pelo Dorival, então acho que estamos procurando encaixar isso o mais rápido o possível pra que as coisas possam fluir melhor dentro do jogo e a torcida se agrade mais com o futebol que iremos apresentar.”

CSA E SAN-SÃO – RECUPERAÇÃO DA CONFIANÇA DA TORCIDA

“No futebol a gente vive uma oportunidade atrás da outra e essa é mais uma grande oportunidade de fazer o torcedor confiar em nós, fazer um bom jogo em Maceió contra o CSA, jogar bem, vencer a partida, e depois chegar incorporado para o clássico contra o Santos, acho que a nossa cabeça está muito voltada pra isso, trazer o torcedor de volta, por que o torcedor do São Paulo é muito importante, ele mostrou isso ano passado, pelo que fez com a equipe, o modo como empurrou, então acreditamos que quanto mais próximo eles estiverem de nós, maior nosso nível de rendimento também será.”

FORTALECIMENTO DO ELENCO

“Acho que o time amadureceu muito na segunda parte do ano passado, se incorporou, criou uma casca que é difícil pela situação que passou, e se reforçou agora, apesar da saída de dois jogadores importantes, Pratto e Hernanes, mas chegaram outros de qualidade maior ou igual a deles e acreditamos que temos tudo para fazer um bom ano sim.”

Coletiva completa:

Um comentário em “Hudson ressalta carinho ao clube e a torcida como motivo de volta ao Tricolor

  • 13 de Fevereiro de 2018 em 12:00
    Permalink

    Gostei. Provou em palavras que esta vindo para somar.
    Parabens e seja benvindo…

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pular para a barra de ferramentas